O primeiro jornal do interior da Bahia na Internet

 

 

 

 

 

 

Quando tudo ia bem...

 Em novela, aqui se faz, aqui se paga. Nenhum ato, lícito ou ilícito, gesto impensado ou palavrinha jogada ao vento fica sem uma resposta ou conseqüência. É a comprovação máxima da lei de causa e efeito, interpretada magnificamente pelos personagens da trama. Sendo assim, se vocês pensavam que, com a morte da morenabelzebú, aquela proposta que Antenor havia feito a Taís – a tal que visava separar seu pupilo Daniel da futura esposa, Paula –, se vocês pensavam que aquilo tudo fosse ser esquecido... Estão todos completamente enganados. Mas como e por quê? Vamos aos fatos..
Dólares e mais dólares
 

Depois de interceptar uma ligação misteriosa de Taís para Antenor no dia da morte dela, Lúcia acaba por flagrar o marido guardando uma grande soma, pacotes e pacotes de dólares no cofre de casa. “Mas que dinheiro é esse?”, pergunta, chocada. Surpreendido, Antenor tem ímpetos de mergulhar de ponta pra dentro do cofre, mas não o faz. Prefere a saída mais fácil: a mentira. Não uma, mas várias, em seqüência.

Mentiroso nato
Primeiro, Antenor justi-fica o dinheiro como sendo destinado a “operações que não passam pela contabili-dade oficial da empresa”. Mas Lúcia não cai nessa. Sabe do desprezo que o ma-rido nutre pela prática do caixa dois. Então, o incita a contar outra. E Antenor con-ta, uma ainda mais fantás-tica. Cara de pau não lhe falta. Mas antes, finge indig-nação quando descobre que Lúcia interceptou a chamada de Taís no celular. “Você não tinha do direito...”. Lúcia admite o erro, mas não en-trega os pontos. Quer a ver-dade. Mas Antenor devolve outra mentira. Segundo ele, não foi Taís quem ligou – não a que conhecemos, a Gri-maldi, a que, àquela hora, está sob sete palmos de ter-ra. “Era outra Taís”, mente. “Taís Camargo, uma agente de turismo”. E o dinheiro? Era pra a viagem que pre-tendia comprar na agência dela, uma surpresa para Lúcia. Ãa?

A comprovação
Lúcia, que não é boba, mais tarde, liga para a tal Taís e descobre o blefe. A voz na caixa-postal é a da incon-fundível Taís, a malvada – o que comprova toda a menti-rada do marido. Imediata-mente, Lúcia confidencia a Hermínia que será muito difícil permanecer casada com um homem que a enga-na. Nem imagina que, àque-la hora, Antenor está confes-sando seu erro a Daniel – afinal, ele e Paula foram os maiores prejudicados.

Mas será que a confissão de Antenor é suficiente pra evitar o fim de casamento com Lúcia?.